Os irmãos Mamedes, nomeadamente: Carolina Mamedes (Sheron), Ismael Mamedes (Ismaelzinho) e Gabriel Mamedes (Dunga), são artistas cujas criações apontam para a singularidade mostrada nela mesma: “três dimensões de um coletivo de criadores” que podem ser apreciadas em centenas e milhares de criações, cujas estéticas são multifacetadas. Aqui nesta exposição mostramos algumas poucas imagens. Segundo Tatiana Cavinato, são três os pontos de convergência entre três universos estéticos: o “Universo Personas, do Ismael, Universo de Personagens, da Carolina e Universo de Guardiões do Amanhã, do Gabriel”.

Ela ainda diz que as “dimensões infinitas que anseiam se equiparar à Marvel- Ismael está sempre atento ao número de personagens que a Marvel já lançou e a quantos personagens ele mesmo produziu. Sabem de cor longos diálogos e detalhes de diversos filmes e guardam na cabeça um roteiro inteiro de uma animação própria intitulada Turtle. Colecionam DVDs e charges -Gabriel assina seus desenhos como Dunga, em homenagem ao Duke. Trazem referências que passam por Ilha de Páscoa, ícones da pintura como Tarsila, Munch e Dali, máscaras e potes das culturas oriental e africana, mitologia greco-romana. São gigantes, titãs, mantícoras, budas, leviatãs, Javalis de Erimanto batizados como “Fome de universo; Caos King; Fêmeas duronas; Erva; Malícia; Divã: o colecionador de tudo; Irmãos Arco íris; Mestre Ordem; Tribunal Vivo”. Carolina, que já retratou diversas vilãs, heroínas e capas de filmes do cinema pop, agora vem se interessando por retratar mulheres negras além de personagens que chama de "Cabeças Celestiais e Entidades Cósmicas”. 

 

Acrescenta ainda que os Irmãos Mamedes dão a ver, sentir e ouvir “uma produção expressiva de mais de 1000 desenhos, os irmãos têm o universo imagético como chave para interação com o mundo e as pessoas. Leem e escrevem o mundo por imagens e fazem isso muito bem. Há um ano e meio participam das oficinas de desenho no Centro de Convivência Venda Nova, da Rede de Saúde Mental da PBH/SUS. Em  novembro do ano passado, realizaram sua primeira exposição na Galeria Rosimeire Silva, do Centro de Convivência. A Marvel que se cuide!”

Ao apreciar os trabalhos dos Irmãos Mamedes não podemos deixar de pensar na luta antimanicomial, e na produção de diferenças, como uma maneira de viver e a ser praticada em sua radicalidade na arte e na cultura.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
1/1