Cláudio PC mostra diversos sambas cujas letras e músicas são de sua autoria, mas também alguns sambas criados em parceria com outros artistas. 

 

Segundo Cláudio PC, “Olhos D’Água é o título de uma das músicas gravada por Milton Nascimento no disco Clube da Esquina 2. Faz referência a Olhos D’água, cidade localizada no Vale do Jequitinhonha. No ano de 1968 nesse pequeno município eu nasci.  Sou sambista, meu nome de batismo é Cláudio Antônio Lima”. 

 

Irmão do meio dos 11, foi criado até os 8 anos no arraial Baixadão em Diamantina. Após a separação de seus pais ele mudou-se com a mãe para Belo Horizonte, bairro São Lucas, na comunidade conhecida como Morro do Pau Comeu.

 

Influenciado pelas rodas de samba, cedo comprou um violão, primeiro instrumento que se interessou. Acidentalmente seu sobrinho o quebrou e Cláudio mudou do violão para instrumentos de percussão como pandeiro, tamborim, cuíca, agogô. Aperfeiçoou no tantan e toca até hoje em suas músicas. Com 18 anos, ouvindo um disco de Bezerra da Silva, veio sua primeira inspiração para compor. Decidiu formar uma banda com amigos: “Face Samba”. Nos finais de semana frequentavam as discotecas que seu amigo Misael Avelino organizava e era DJ.

 

Casou aos 19 anos e com 25 foi pai. Nessa época trabalhava durante o dia como balconista e aos finais de semana tocava nos bares e em festas particulares com sua banda. Ao longo de sua carreira foi vocalista da “Sinfonia do Samba”, grupo “Samboreart”, fez parcerias com os sambistas Bira da Favela, Geraldo Magnata e Mário da Viola.

 

Seu CD “Chama de Amor” começou a ser produzido no ano de 2013. Cláudio tinha o sonho de gravar suas músicas desde o começo de sua carreira. Com ajuda de alguns patrocinadores e o incentivo do Centro Mineiro de Cultura convidou alguns sambistas para participar do projeto. Foi  gravado no Centro Mineiro de Cultura conhecido como "Curral do Samba". O álbum tem 12 faixas sendo 7 de autoria própria, com participação dos artistas Valério Santos, Marinez, Tino Fernandez e  Assis Maneiro. Estes artistas fazem participação no CD, cantando suas músicas com Cláudio PC. Marinez contribuiu nos vocais em uma faixa. Também foi gravado composições de Mário da Viola, Rogério Silvestre (Pajé) e Lado Raízes. Em janeiro de 2014 o CD “Chama de Amor” ficou pronto. 

 

Cláudio PC também participou de alguns shows como percussionista de cantores renomados tais como, Cassiana Pérola Negra, Ataulfo Alves Júnior e Ircea (Irmã de Zeca Pagodinho). Como não poderia faltar, sendo um mineiro que é, fez ainda participações em shows de cantores como Fabinho do Terreiro, Cabral, Toninho Gerais, Bira Favela, Evair Rabelo, Geraldo Magnata, Mário da Viola entre outros.

Rapa do Tacho
Nectar
Negro no banzo
Chama de amor
Não meta a cumbuca
Lavanderia
Esse barco me leva
Tô na terra, tô no céu
Só mais um beijinho
Minha lage
Pela primeira vez
Pout-pourri - Sambas do Morro Pau Comeu
Nem vem